Salvar postagem como: PDF

Total de visualizações de página

Translate

maio 19, 2010

Jeitinho brasileiro


Cinco advogados foram presos pela Polícia Federal, dentro da Operação Asafe, deflagrada no dia 18, sob a acusação de intermediarem um esquema de venda de sentenças. Em círculos ligados à Advocacia revela-se que o esquema funcionava como uma verdadeira "corretagem de sentenças", em que os participantes recebiam comissões.
Fonte: Jus Brasil

Toda formatura em sua cerimônia, há um juramento por parte dos formandos. Há o juramento do médico, do advogado, do dentista, do técnico de segurança, enfim, todos os profissionais juram fidelidade à profissão. Depois da formatura é realizada uma grande festa.
Mas o negócio, é a partir do dia seguinte. Os anos passam, a tão almejada posição é conquistada, e todo o juramento sobre a lealdade à profissão é deixada para trás.
Já tivemos o desprazer de ver pela televisão, médicos, enfermeiros presos por estupro. Houve o caso do médico que abusava das mulheres em sua própria clínica, e o enfermeiro aqui em Belém, preso em flagrante por estuprar uma adolescente dentro do hospital da santa casa.
Advogados presos por compactuar com o crime, já se tornou algo corriqueiro. E sinceramente falando: Fica dificil confiar nos profissionais existentes na atualidade. Se deitamos em uma mesa de cirurgia e ficamos a mercê de um médico, é por que não nos resta outra opção, a não ser nos submeter, e acreditar firmemente que Deus vai fazer alguma coisa por meio dele. A mesma coisa é com relação ao advogado, são vários vícios, vários "jeitinho brasileiro" que um dia pode acabar mal.



0 comentários :

Postar um comentário

Todos os comentários serão bem vindos, porém, só aprovarei dentro do tema exposto.