Salvar postagem como: PDF

Total de visualizações de página

Translate

junho 04, 2018

Assombro





No dia 21 de maio iniciou a greve dos caminhoneiros que reivindicavam a redução da carga tributária sobre o diesel. A classe trabalhadora grevista que luta por direitos básicos da profissão, já parou por várias razões, como por exemplo:
Desde a década de 1970, os caminhoneiros já bloquearam estradas pelo aumento do frete, redução do preço do diesel, pedágio, falta de segurança e má conservação nas estradas.
O que se deve entender é que a classe de caminhoneiros corta as estradas de todo o Brasil, levando e trazendo mercadorias de todos os tipos, inclusive o combustível. E se eles decidem parar, o país para. Isso aconteceu literalmente.
No dia 14 de dezembro de 1979, o Estado de São Paulo parou por falta de combustível, numa greve bem sucedida naquele ano. O que se repetiria, por todo o Brasil, nos anos de: 1986, 1999, 2000, 2012, 2013 e 2015.
As classes trabalhadoras precisam ser respeitadas. A greve dos caminhoneiros reflete a união de uma classe e os desmandos de um Governo sem noção, planejamento e sem confiabilidade, que já se arrasta por décadas.
A questão é simples: A política ou o político só se mantem, com o apoio do povo. Sem isso não prevalece. A greve dos caminhoneiros demonstra na prática que uma classe trabalhadora unida, pode parar um país.
Infelizmente, nem todos os trabalhadores pensam na classe e sim individualmente. Em consequência, o assombro do desemprego sempre está próximo. Assim aceitam trabalhar por trabalhar, recebendo menos do que merecem e trabalhando horas, além do permitido.
O Brasil precisa de mudanças. Essa mudança começa na mente de cada cidadão que luta por uma vida melhor, que sonha com um futuro promissor para os filhos e busca o pão de cada dia. Além disso, ainda se tem o voto. Não é só votar, mas cobrar o que foi prometido, por políticos que usam o assombro do desemprego para prometer vagas de trabalho. O que não se cumprirá.
Mente sã, voto consciente e pés no chão.

Texto: Erlon Andrade





0 comentários :

Postar um comentário

Todos os comentários serão bem vindos, porém, só aprovarei dentro do tema exposto.