abril 03, 2020

Ninguém manda em mim

Patrícia Barros e Heitor - Pará 

Hoje é um daqueles dias
Que parece que estão soltando
Foguetes e o céu se enche de cores.
Mas o silêncio toma conta das ruas,
E o enclausuramento é geral.
Porém, esse silêncio
Não pode silenciar a tua maneira de ser
Ou te enclausurar na escuridão;
Pois, você é a alegria 
daqueles que estão ao seu redor.
E luz que ilumina todos os 
Momentos tristes.
É fato que,  como qualquer 
Ser humano, tu tens momentos
De crise e os altos e baixos.
Porém, algo mais precioso tens.
És livre para rir, chorar, brigar,
Enfim, uma liberdade conquistada,
Ao peso de lutas e lágrimas. 
E no final das contas, Ninguém 
Manda em você!



Escritor: Erlon Andrade






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários serão bem vindos, porém, só aprovarei dentro do tema exposto.